Vencedores da 8ª edição do Prêmio Ibero-americano de Educação e Museus são anunciados em Brasília

O projeto “El ecomuseo: estrategias educativas para hacer del patrimonio cultural una herramienta inclusiva de desarrollo sostenible”, do Patronato Valle de las Pirámides de Lambayque – Museo de Sitio Túcume, do Peru, foi o vencedor da Categoria I do 8º Prêmio Ibero-americano de Educação e Museus. O museu peruano receberá como premiação US$ 15.000. O resultado foi anunciado pelo presidente do Instituto Brasileiro de Museus, Marcelo Araujo, durante o primeiro dia do Seminário Internacional 10 anos de cooperação entre museus, nesta quarta-feira, 29 de novembro, em Brasília, Brasil.

Em segundo lugar, foi premiado com US$ 7.000 o projeto “Fortalecimiento a la Difusión de la Memoria Histórica y la Identidad Cultural Maya Achi, por Museo Comunitario de la Memoria Histórica de Rabinal, Baja Verapaz”, da Asociación para el Desarrollo Integral de las Víctimas de la Violencia en las Verapaces Maya Achi/Museo Comunitario de la Memoria Histórica, da Guatemala.

Na terceira colocação da Categoria I, com um prêmio de US$ 3.000, foi escolhido o projeto “Caminhão Museu Sentimentos da Terra”, da Universidade Federal de Minas Gerais/ Departamento de História, do Brasil.

A Categoria I do Prêmio, que busca reconhecer práticas de ação educativa já concluídas ou em execução em museus e em outras instituições afins, recebeu nesta edição 108 projetos. Além dos três premiados, 17 outros projetos receberam menção honrosa, que podem ser conhecidos nesse link: Resolução-Resolucion-8PIEM.

Na Categoria II, que procura estimular a realização de projetos que ainda não tenham sido implementados ou que estejam em fase de planejamento, cinco projetos foram escolhidos para receber US$ 10.000:

1) “Histórias de Faxinais – exposição itinerante e livro de contos”, da Universidade Federal do Paraná/ Pró-Reitoria de Extensão e Cultura – Museu de Arqueologia e Etnologia da UFPR, Brasil;

2) “Memorias de la participación de las mujeres del Cantón de Marinilla en la independencia de Antioquia y Colombia”, do Municipio de Marinilla/ Secretaria de Cultura y Turismo/Marinilla/Antioquia, Colombia;

3) “El Museo va al recreo”, do Museo del Juguete de San Isidro (MJSI), Argentina;

4) “Olhar Sensível”, da Associação de Educação Cultura e Arte, Brasil;

5) “Arqueologías de la Memoria”, da Fundación Museo Arqueológico “Pío Pablo Díaz”, Argentina.

A oitava edição do Prêmio Ibero-americano de Educação e Museus recebeu a inscrição de 148 projetos de 18 países. Os países que enviaram projetos e participam desta edição são Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Uruguai e Venezuela. Brasil, com 33 projetos inscritos, Argentina com 23, Colômbia com 18, e Chile e Uruguai com 13 cada um, foram os países com maior participação este ano.