Segunda Reunião da Mesa Técnica de Formação e Capacitação

O Programa lbermuseus realizou, de 13 a 15 de maio, na Cidade do México, a Segunda Reunião da Mesa Técnica de Formação e Capacitação. Realizado  concomitantemente ao curso de Gestão de Coleções Museológicas: Manejo e procedimentos básicos, o encontro reuniu representantes do Brasil, Cuba, Equador, Espanha, México, Portugal e Uruguai, além de representantes dos organismos assessores, Aecid e OEI (veja a lista de participantes aqui) para avaliar as ações deste âmbito executadas em 2014 e definir o planejamento das ações a curto, médio e longo prazos.

Mesa 1 featured 3

A reunião foi iniciada com a apresentação dos resultados do Primeiro Diagnóstico sobre as Necessidades de Formação e Capacitação dos Museus Ibero-americanos, obtidos após pesquisa respondida por 15 dos 22 países ibero-americanos. As áreas mais demandadas foram: planejamento museológico, gestão de museus, gestão de coleções, conservação preventiva, educação, comunicação, documentação, exposições, segurança e planos de emergência, estudos de visitação, turismo cultural, captação de fundos e a utilização de tecnologias para processos de gestão e acessibilidade.

Os dados evidenciaram que as instituições da Argentina, Brasil, Espanha, México e Uruguai se encontram em uma situação mais estável no que diz respeito à Formação e Capacitação. Já países como o Equador, EI Salvador, República Dominicana e Paraguai apresentam menor infraestrutura para atender às necessidades do tema, e poderiam beneficiar-se da cooperação internacional para otimizar este quadro.

A partir dos resultados apresentados, foram debatidos novos rumos para a linha de Formação e Capacitação do Programa Ibermuseus.Todos contribuíram com opiniões sobre a metodologia utilizada e quanto às diretrizes para a formulação de novos indicadores.

Plano de ação – Após as avaliações de cada membro da Mesa Técnica de Formação e Capacitação do Programa lbermuseus, foram determinados: realização de uma ação diagnóstica permanente que inclua um modelo de referência para o preenchimento das próMesa 2 featured 3ximas pesquisas; estímulo para que cada país documente suas próprias ações de Formação e Capacitação; geração de sinergias com o Observatório Ibero-Americano de Museus (OIM), com a possibilidade de ampliação das informações do Registro de Museus Ibero-Americanos (RMI), onde poderiam ser incluídos conteúdos relacionados à Formação e Capacitação; busca de parcerias com outros organismos que tenham experiência na área, tais como a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid) e a Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI); investigação das informações já recopiladas por institutos estatísticos dos países ibero-americanos; dentre outras.

Como compromissos a curto, médio e longo prazo, foram definidos: estabelecimento de alianças e colaborações com iniciativas como a Rede de Arquivos Diplomáticos Ibero-Americanos (RADI), Secretaria Geral Ibero-Americana (Segib), lberarquivos, Programa Ibero-Americano de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento (CYTED) e o Programa Ibero-americano de Mobilidade Acadêmica de Pós-graduação – Pablo Neruda, dentre outras instituições; promoção da mobilidade de profissionais entre instituições museológicas para residências, assistências técnicas e intercâmbio de conhecimentos científicos; criação de um banco de boas práticas para a área de formação e capacitação; publicação de memórias das atividades da área de Formação e Capacitação; realização de cursos de capacitação on-line.