Publicação retrata experiência pioneira dos pontos de memória

PontosdeMemoriaO Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a Organização dos Estados Iberoamericanos (OEI) disponibilizam a publicação eletrônica Pontos de Memória: metodologia e práticas em museologia social. O livro retrata a experiência dos 12 pontos de memória (iniciativas criadas por grupos sociais para valorizar sua história e seu patrimônio) que participaram da concepção e da implantação do projeto Pontos de Memória, do Ibram. Nele, encontra-se refletido, passo a passo, o desejo desses 12 pontos de registrar, proteger e difundir/compartilhar suas memórias, transformando-se em ações museais e, em alguns casos, em museus.

Criado em 2009, pelo Ibram, em parceria com o Ministério da Cultura e a OEI, o programa Pontos de Memória é uma iniciativa que atende os diferentes grupos sociais do Brasil que não têm oportunidade de narrar e expor suas próprias histórias, memórias e patrimônios nos museus. Seu objetivo principal é contribuir para o desenvolvimento de uma política pública de direito à memória, com base no Plano Nacional Setorial de Museus e Plano Nacional de Cultura.

Os Pontos de Memória valorizam o protagonismo comunitário e concebem o museu como instrumento de mudança social e desenvolvimento sustentável. Essas iniciativas são capazes de promover a melhoria da qualidade de vida de sua comunidade e fortalecer as tradições locais e os laços de pertencimento, além de impulsionar o turismo e a economia local, contribuindo positivamente na redução da pobreza e violência.