Memória Feminina, um patrimônio ibero-americano

Com o objetivo de destacar a fundamental contribuição das mulheres à memória histórica e ao patrimônio cultural ibero-americano, o Programa Ibermuseus e o Ministério de Educação, Cultura e Esporte da Espanha lançaram em março de 2017 a publicação digital A memória feminina: mulheres na história, história de mulheres, que disponibilizou ao público 153 bens culturais procedentes de 81 instituições provenientes de Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, México, Portugal e Uruguai.

Neste Dia Internacional da Mulher, reforçamos a importância de se traçar um caminho em direção à igualdade entre mulheres e homens em todos os setores da sociedade. “Recuperar a memória das mulheres nos permite conhecer uma história de desigualdade, de imposição de cânones patriarcais e de papéis de gênero que, perpetuados durante séculos, nos levam a um presente no qual ainda permanecem sedimentos de discriminação que muitas vezes se manifestam na violência contra as mulheres”, afirma Magdalena Zavala Bonanchea, presidente do Programa Ibermuseus.

A memória feminina: mulheres na história, história de mulheres, representou a culminação do projeto espanhol chamado Patrimônio em Feminino que, depois de cinco edições, teve como conclusão esta publicação. ​

A iniciativa buscou resgatar do esquecimento a contribuição das mulheres na gênesis de nossos povos, na transmissão de nossos valores, nas inumeráveis e nem sempre conhecidas contribuições delas ao desenvolvimento de nossas sociedades, no marco deste programa de apoio a projetos de curadoria, criado com o objetivo de fomentar a circulação, valorizar, e ampliar o acesso aos bens culturais dos países ibero-americanos.

A publicação está disponível para download na página Publicações Ibermuseus.