Ibermuseus atualiza os dados de 14 países no Panorama dos Museus na Ibero-América

A primeira edição da publicação, desenvolvida pelo Observatório Ibero-americano de Museus, foi publicada em 2013

Conhecer a realidade dos museus ibero-americanos é o primeiro passo para a definição de políticas e estratégias para o fortalecimento do setor. Com o objetivo de apresentar uma aproximação à realidade dos museus da Ibero-América, em 2013 o Programa Ibermuseus, por meio do Observatório Ibero-americano de Museus, realizou uma investigação que apresentou dados sobre instituições dos 22 países da região relacionados à institucionalidade dos museus, à definição de museus, às políticas públicas para o setor, sua titularidade e outro fatores. O primeiro Panorama de Museus na Ibero-América – Estado da Questão está disponível para consulta em http://www.ibermuseus.org/wp-content/uploads/2014/09/OIM_Panorama-museos-iberoamerica-POR-ALTA.pdf.

A informação apresentada foi obtida por meio de recursos e iniciativas oficiais dedicadas à compilação de informação e à gestão museal no âmbito ibero-americano. Depois de quatro anos, o OIM atualiza os dados do Panorama e apresenta a informação de 14 dos 22 países que participaram da primeira edição da pesquisa: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, Honduras, Espanha, México, Paraguai, Peru, Portugal, Uruguai e Venezuela. Os novos dados já estão disponíveis para consulta na página web do Observatorio através do link: http://observatorio.ibermuseus.org/panorama-de-los-museos-en-iberoamerica/ e podem ser visualizados por país individualmente.

O Panorama pretende mostrar o estado atual da institucionalidade dos museus da Ibero-América, uma vez que passados quatro anos a situação de muitas instituições foi mudada. Os dados recolhidos oferecem as mais diversas perspectivas de análise e compreensão do desafio dos museus ibero-americanos e constituem uma prova mais do sucesso da grande iniciativa de união dos países em prol de novos caminhos para a museologia.

RMI

O Panorama serviu também de referência para a criação do Registro de Museus Ibero-americanos –RMI. Os países membros do Ibermuseus, ao conhecer o estado da questão das políticas públicas para os museus, de suas debilidades e fortalezas, coloca em ação um projeto com a finalidade de conhecer a diversidade museal, o repertório de profissionais, o conjunto de acervos e a produção de conhecimento sobre a realidade museológica da região, e criam uma plataforma com capacidade para albergar as mais de 9.000 instituições da região.

O RMI oferece um detalhado panorama do setor e mostra a imensa variedade de situações que convivem sob a denominação comum de museu.

NOTICIAS RELACIONADAS:

Registro de Museus Ibero-americanos, os museus da Ibero-América em um mesmo lugar