Começa em Lima, Curso Regional sobre Registro, Inventário e Catalogação de Coleções

Atividade é organizada em colaboração com o Ministério de Cultura do Peru

Vinte e quatro profissionais de cinco países sul-americanos da Zona Andina – Bolívia, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela – participam de hoje a sexta-feira, 29 de setembro, do Curso regional sobre Registro, Inventário e Catalogação de Coleções, em Lima, Peru. A atividade tem o objetivo de capacitar aos profissionais em um dos trabalhos fundamentais e mais complexos da gestão de coleções de museus.

O curso é mais uma atividade de nossa linha de Formação e Capacitação, que propõe o desenvolvimento de ações de capacitação e formação profissional contínua que têm como efeito a atualização de conhecimentos dos participantes, com o objetivo de colocar em prática o aprendido em suas instituições, redes ou países.

O curso se desenvolverá em 28 horas de capacitação teórico-prática com a participação de três instrutores especialistas provenientes de Brasil, Peru e México, oferecendo aos participantes a capacidade de:

  1. Familiarizar-se com os conceitos de registro, inventário e catalogação de coleções;
  2. Compreender as particularidades e os alcances dos processos de registro, inventário e catalogação de coleções em museus, suas formas de atuação, implementação e continuidade;
  3. Compreender as particularidades e os alcances destes processos em coleções não vinculadas a museus;
  4. Compreender como incidem nos processos de registro, inventário e catalogação a gestão do conhecimento e a gestão da informação;
  5. Reconhecer os problemas prioritários e as possíveis soluções a implementar atendendo a realidade das coleções da Região Andina;
  6. Projetar o grau de impacto dos processos de registro, inventário e catalogação das coleções na Ibero-América;
  7. Aplicar os conhecimentos adquiridos em suas instituições de procedência.

É uma atividade dirigida a pessoal vinculado a museus cujo trabalho está diretamente relacionado com a atenção e gestão de coleções: técnicos ou profissionais responsáveis pelo controle do inventário de coleções, e com possibilidades concretas de compartilhar e ampliar entre outros profissionais o conhecimento adquirido.

Docentes

Cláudia Penha dos Santos é uma museóloga, especialista em Teoria da Arte, mestre em História das Ciências e Doutora em Museologia e Patrimônio. Atualmente é a responsável pelo Núcleo de Documentação e Conservação do Acervo Museológico da Coordenação de Museologia do Museu de Astronomia e Ciências afins/Ministério de Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações do Brasil (MAST/MCTIC).

Meztli Martínez Spinoso é etnóloga, museóloga e museógrafa. Atualmente é Coordenadora da área de Acervos, Documentação e Sistemas de Informação do Programa Universitário de Estudos da Diversidade Cultural da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM) e docente da Pós-graduação em Museologia da Escola Nacional de Restauração, Conservação e Museografia (ENCRYM).

Gerardo Moreno Arias é historiador da arte graduado na Universidade Nacional Mayor de San Marcos de Lima. Na mesma universidade, fez mestrado em Arte Peruana e Latino-americana com menção em Gestão Cultural e Desenvolvimento. Conta com mais de 20 anos de experiência em investigação para otimização dos processos de registro, inventário e catalogação de bens culturais móveis de interesse histórico-artístico.

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

10 anos da Declaração de Salvador. Museus e Transformação Social: MAIS CAPACITAÇÃO

Fotos: Ibermuseos/Divulgação

  1. Carlos Aguila, Diretor no Ministério de Cultura do Peru, e Mônica Barcelos, Coordenadora da Unidade Técnica do Programa Ibermuseos, na abertura do Curso de Registro, Inventário e Catalogação de Coleções
  2. Meztli Martínez Spinoso, uma das docentes do curso, em aula inaugural do evento