8º Prêmio Ibero-americano de Educação e Museus recebe 148 projetos

Instituições de 18 países da região participam do edital

A oitava edição do Prêmio Ibero-americano de Educação e Museus recebeu a inscrição de 148 projetos de 18 países. A convocatória, que esteve aberta até o dia 10 de junho passado, distribuirá US$ 75.000 em prêmio a oito projetos, divididos em duas categorias, além de reconhecer com menção honrosa aos 20 primeiros colocados na Categoria 1.

A 1ª Categoria do Prêmio, que busca reconhecer práticas de ação educativa já concluídas ou em execução em museus e em outras instituições afins, recebeu nesta edição 108 projetos; e a 2ª Categoria, que procura estimular a realização de projetos que ainda não tenham sido implementados ou que estejam em fase de planejamento, recebeu 40 projetos.

Os países que enviaram projetos e participam desta edição são Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Uruguai e Venezuela. Brasil, com 33 projetos inscritos, Argentina com 23, Colômbia com 18, e Chile e Uruguai com 13 cada um, foram os países com maior participação este ano.

O processo de avaliação das propostas é realizado em duas etapas: a primeira pelas Comissões Nacionais de cada país, e que terão a responsabilidade de habilitar e classificar os projetos nacionais; e a segunda por um Comitê Especial de Seleção, formado por especialistas em educação e museus com atuação na região, que procederão com a classificação final dos projetos. Os resultados serão publicados até o dia 31 de dezembro de 2017. Mais informações sobre o processo serão divulgadas em breve, por meio do Portal Ibermuseus. Fiquem atentos!

Agradecemos e desejamos sorte a todas as instituições que participam desta iniciativa!