10 anos da Declaração de Salvador. Museus e Transformação Social: MAIS SUSTENTABILIDADE

Nos últimos 10 anos, o Programa Ibermuseus vem apoiando o desenvolvimento de políticas públicas na área de museus em muitas frentes de ação, como educação, curadoria, formação e capacitação, apoio ao patrimônio em risco, entre outros. Mas desde 2015, considerando as demandas mais atuais do setor, está em andamento uma nova linha que olha para o futuro dos museus e processos museais na Ibero-América: Sustentabilidade.

Essa linha surge para fomentar a criação de políticas públicas para instituições protagonizadas por povos, comunidades, grupos e movimentos sociais que promovam a sustentabilidade tendo em conta suas quatro dimensões: cultural, social, econômica e ambiental. O trabalho se desenvolve em três eixos fundamentais: Investigação, Capacitação e Promoção/Difusão.

O eixo de Investigação está direcionado ao desenvolvimento de estudos e pesquisas que promovam o entendimento comum sobre temática na Ibero-América. Entre suas ações previstas está o mapeamento dos museus ibero-americanos que já desenvolvem trabalhos focados em sustentabilidade, a elaboração de indicadores sobre as quatro dimensões do tema e a criação de um guia de elaboração e autoavaliação.

O eixo de Capacitação é orientado à capacitação e sensibilização de estudantes, profissionais e público em geral para alinhar e ampliar o conhecimento sobre sustentabilidade na área, preparando multiplicadores para potencializar a implantação das ações da linha.

Através de Promoção e Difusão, Ibermuseus busca criar um entendimento comum sobre o tema e desenvolver uma cultura museal orientada à sustentabilidade na Ibero-América. O Programa divulgará amplamente o Marco Conceitual Comum em Sustentabilidade, além de iniciativas e resultados de estudos e pesquisas.

Na semana passada, 10 países membros da Mesa Técnica de Sustentabilidade – Brasil, Chile, Costa Rica, Colômbia, Equador, Espanha, México, Peru, Portugal e Uruguai –, além da Secretaria Geral Ibero-americana (Segib), da Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, Ciência e Cultura (OEI) e da Unidade Técnica de Ibermuseus, se reuniram em Brasília, Brasil, para aprovar o Marco Conceitual Comum, discutir o conceito de Museu Sustentável, definir o plano de ação a curto e médio prazos e as atividades a desenvolver em 2018.

O desenvolvimento desta Linha de Ação é mais uma evidência da consolidação do Programa Ibermuseus como referência em desenvolvimento social no âmbito dos museus e da museologia, colocando em prática as diretrizes da Declaração de Salvador.

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

10 anos da Declaração de Salvador. Museus e Transformação Social: MAIS CAPACITAÇÃO

10 anos da Declaração de Salvador. Museus e Transformação Social: MAIS COOPERAÇÃO