I Encontro Ibero-Americano de Museus

26 e 28 de junho de 2007, Salvador, Bahia, Brasil

Pela primeira vez, representantes dos museus dos 22 países ibero-americanos se reuniram para o intercâmbio de experiência e para o debate a respeito do estabelecimento de ações conjuntas para o setor museológico. O Encontro foi uma iniciativa do Departamento de Museus e Centro Culturais do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (DEMU/Iphan) -o atual Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM)-, do Ministério de Cultura do Brasil (Minc), e da Associação Brasileira de Museologia (ABM), com patrocínio da Petrobrás.

O Encontro, que funcionou como um foro democrático, teve como objetivo discutir os seguintes temas: as políticas culturais no contexto Ibero-americano; experiência de políticas públicas no campo dos museus; diversidade museística; museus como agentes de mudança e de desenvolvimento; Rede Ibero-americana de Museus; a Carta da Cidade de Salvador e a construção da agenda de 2008, Ano Ibero-Americano de Museus.

Participaram do evento a Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB), a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) e responsáveis pelas políticas públicas do setor; diretores de museus; professores universitários; museólogos e representantes de todos os países membros da Ibero-América: Andorra, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Porto Rico, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

Como resultado deste Encontro, os 22 países participantes firmaram a Declaração da Cidade de Salvador, documento que estabelece diretrizes para as políticas públicas em matéria de museus e que propõe, entre outras ações, a criação do programa Ibermuseus como instância de fomento e articulação de uma política museológica ibero-americana, a criação da Rede Ibero-Americana de Museus, a promoção de um programa de formação e capacitação técnica e circulação de exposições e bens; a elaboração de um cadastro ibero-americano de museus; de um observatório ibero-americano de museus; e a construção de uma agenda comum para as comemorações do Ano Ibero-americano de Museus 2008.

Documento final: Declaração da Cidade de Salvador