Registro de Museus Ibero-americanos

O Registro de Museus Ibero-Americanos (RMI) é a plataforma virtual dos museus da Ibero-América, que atualmente conta com um diretório online de mais de 6.000 museus de 12 países — com suas características e serviços mais relevantes — apresentando a diversidade dos museus da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Espanha, Equador, México, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai.

O RMI é um projeto realizado pelo Programa Ibermuseus, por meio de seu Observatório Ibero-Americano de Museus. É uma ferramenta para consulta especializada que disponibiliza informações e dados sobre os museus de cada país que o integra. Realizado de forma colaborativa, se trata de um recurso em contínuo crescimento e atualização.

Elaborada desde 2011 com a participação ativa dos países membros do Ibermuseus, o RMI  é um espaço de encontro, intercâmbio e divulgação sobre os museus, que pretende reuní-los e evidenciá-los, tornando-se um espaço de conhecimento sobre essas instituições e aproximando-as da sociedade.

O RMI terá seu lançamento oficial no Museu da América, em Madri, no dia 28 de junho, data de comemoração dos 10 anos da Declaração de Salvador — documento de referecia para o setor museal ibero-americano —, que em 2007 abre um caminho de cooperação e diálogo sem precedentes no âmbito dos museus. Ratificada na Conferência Ibero-americana de Ministros de Cultura de Valparaíso, em julho de 2007, e na XVII Cúpula de Chefes de Estado e de Governo de Santiago do Chile, em novembro de 2007, a Declaração impulsionou a criação do Programa Ibermuseus.

Os dados de maior interesse público do RMI estarão disponíveis para acesso e consulta dos profissionais e do público em geral por meio da página XXX, que em breve reunirá os mais de 9.000 museus da região, constituindo um verdadeiro panorama do setor museal ibero-americano.