Curso de Conservação Preventiva e Gestão de Riscos para o Patrimônio Museal Ibero-Americano

 Conceitos e instrumentação de procedimentos gerais

Dentre as modalidades de operação da linha de Formação e Capacitação do Programa Ibermuseus, oferecemos ações específicas de capacitação que atendam a temas prioritários para um país, sub-região ou região; é o caso do curso de Conservação Preventiva e Gestão de Riscos para o Patrimônio Museal Ibero-Americano: Conceitos e instrumentação de procedimentos gerais, que acontecerá em Havana, Cuba, de 05 a 09 de setembro

Dirigido a profissionais de museus centro-americanos, e organizado em parceria com o Conselho Nacional de Patrimônio Cultural de Cuba, o objetivo  do curso é dotar os participantes das competências necessárias para o reconhecimento dos fatores que incidem no sistema da conservação preventiva de coleções, com a finalidade de comprovar conceitos, experimentar métodos de diagnóstico e procedimentos gerais que permitam a melhoria dos processos de gestão da conservação dos bens museais.

O curso também pretende introduzir a Gestão de Riscos com uma metodologia que permita a visão integrada de todos os agentes de alteração e degradação que afetam o patrimônio cultural.

Esta edição é restrita à participação de um representante de cada país centro-americano cujas funções estejam diretamente relacionadas ao manejo de coleções e que contem com possibilidades concretas de replicar os conhecimentos adquiridos em sua instituição, rede ou em âmbito nacional.

O curso será ministrado em 36 horas de teoria e prática por instrutores especialistas provenientes do Chile, Cuba, Espanha e México.

Conheça o perfil dos instrutores:

Carolina Ossa (Chile)

Conservadora chefe do Laboratório de Pintura do Centro Nacional de Conservação e Restauração (CNRC) do Chile, ocupa-se da formulação e coordenação de projetos, avaliação e diagnóstico de obras e coleções e da execução de tratamentos de conservação e restauração. Coordena o Comitê de Gestão de Riscos do CNRC e é membro da Mesa Técnica de Patrimônio Museológico em Situação de Risco do Programa Ibermuseus.

Julio Cesar Rodríguez García (Cuba)

Pesquisador auxiliar em Ciências Aplicadas à Conservação Integral do Patrimônio. Membro do Conselho Científico, Comissão de Graduação, Grupo de Especialistas e Comitê Acadêmico do mestrado do Centro de Estudos de Conservação, Restauração e Museologia, Universidad de las Artes-ISA, Havana. É professor da Cátedra UNESCO para a Conservação Integral do Patrimônio Cultural para a América Latina e o Caribe.

Concepción Cirujano (Espanha)

Trabalha no Instituto do Patrimônio Cultural da Espanha (IPCE), do Ministério da Educação, Cultura e Esporte. Durante 2011 e 2012 foi coordenadora geral dos Planos Nacionais impulsionados pelo Instituto do Patrimônio Cultural da Espanha. Atualmente coordena o Plano Nacional de Emergências e Gestão de Riscos em Patrimônio Cultural, aprovado pelo Conselho de Patrimônio Histórico em abril de 2015.

María de Lourdes Gallardo Parrodi (México)

Desde 1994 trabalha no Museu do Templo Mayor (MTM-INAH, México), onde é restauradora-pertida. Atualmente colabora na conservação de materiais arqueológicos, desde a sua descoberta até a sua conservação e exibição, bem como em funções de conservação e montagem de objetos em exposições nacionais e internacionais. É professora titular da disciplina de preservação patrimonial no mestrado em museologia da Escola Nacional de Conservação, Restauração e Museografia (ENCRyM – INAH), onde recentemente abriu a linha de pesquisa sobre conservação preventiva.

Colaboração:

Variante oficial CNPC