Ibermuseus promove interconexão entre profissionais e instituições por meio do Programa de Bolsas de Capacitação

A Categoria II da convocatória de 2017, destinada a residências profissionais, beneficiou 14 trabalhadores do setor museológico de quatro países

Desde o ano de 2016, o Programa de Bolsas Ibermuseus de Capacitação une profissionais e instituições dos países da Comunidade Ibero-americana. Na edição 2017 da convocatória, a Categoria II, destinada a residências profissionais, conectou 26 instituições de sete países por meio de 14 bolsistas, cuja experiência fomenta o desenvolvimento de projetos de pesquisa, o intercâmbio de experiências e de boas práticas.

Christine Ferreira Azzi, coordenadora do setor de educação do Museu da Inconfidência (Ouro Preto/Brasil), foi uma das bolsistas em 2017. Com a ajuda dos recursos do Programa Ibermuseus, ela fez uma residência no Museu Nacional de Belas Artes de Santiago do Chile (MNBA) para acompanhar e investigar ações educativas desenvolvidas pelo Departamento de Mediação e Educação do MNBA.

“Fui muito bem acolhida pelos profissionais do departamento, em especial pela coordenadora Gabriela Echiburu, e conheci a metodologia, as ferramentas e as publicações, quase todas on-line, assim como os canais de comunicação desse setor do museu”, detalha Azzi, que realizou também reuniões com profissionais de outros setores do museu chileno.

O Projeto de Multiplicação de Conhecimento de Christine – uma das condições de participação no Programa de Bolsas Ibermuseus – inclui duas atividades. A primeira, já em desenvolvimento, é destinada aos profissionais do setor educativo do Museu da Inconfidência.

“O objetivo é revisar nossas práticas a partir do que aprendi na residência no MNBA, adaptando idéias e ampliando projetos, tais como a inclusão do público da primeira infância em nossas ações de mediação”, explica a bolsista. A segunda atividade será uma capacitação aberta ao público e gratuita, com ênfase nos profissionais de museus da cidade e da região.

O mexicano Olmo Oztoc Arrúa Ortiz, responsável pelo desenvolvimento de conteúdos do Museu Trompo Mágico, do estado de Jalisco, realizou sua residência no Museu Pedagógico de Arte Infantil (MuPAI) da Universidade Complutense de Madri com o objetivo de conhecer metodologias inovadoras para o ensino artístico em museus para contribuir ao desenvolvimento criativo da infância.

Ortiz se reuniu com o diretor do MuPAI, Manuel Hernández Velver, e com a coordenadora da instituição, Noelia Antúnez del Cerro, antes de conhecer o espaço físico do museu e participar de aulas sobre educação artística no Departamento de Didática da Expressão Plástica da Universidade Complutense, incluindo aulas com pesquisadores do Grupo de Pesquisa Interuniversitária do MuPAI (GMuPAI).

O bolsista do Ibermuseus também participou de uma visita do Programa “MuPAI no seu colégio” ao Colégio San Idelfonso, no centro de Madri,  que consiste em atividades extraescolares com distintas modalidades de ensino de arte com crianças e adolescentes, e presenciou, nas instalações do MuPAI, uma oficina com crianças. Por fim, realizou entrevistas e mesas de trabalho com profissionais do GMuPAI.

O objetivo do profissional mexicano – seu Plano de Multiplicação – foi criar um novo espaço de trabalho de ensino artístico dentro do Museo Trompo Mágico, onde além de utilizar o tato como fórmula e recurso para trabalhar a arte com as crianças, são oferecidos ao público visitante opções que contemplem uma visão inovadora e contemporânea do ensino artístico para crianças.

“A Ação de Multiplicação conseguiu como resultado modificar um espaço físico dentro da sala de artes do Museu Trompo Mágico. Isso serviu para renovar, transformar e gerar um novo conteúdo no museu, sustentado em conceitos e propostas mais contemporâneas, resultado da viagem realizada ao MuPAI”, explica Ortiz.

A partir da ação de multiplicação se gerou um novo módulo no Museu Trompo Mágico intitulado “+caras -lixo”, pelo qual se desenhou um espaço para explorar as possibilidades artísticas que existem por trás da reutilização do lixo.

Conheça as instituições conectadas pelo Programa de Bolsas Ibermuseus de Capacitação em 2017:


País e instituição de origem País e instituição de destino Área temática
Brasil/ Museu Arquidiocesano de Arte Sacra Portugal/ Museu de Arte Sacra da Sé de Évora                                                                                Gestão de coleções

 

México/Museo Trompo Mágico Espanha/Museo Pedagógico de Arte Infantil Educação/interpretação em museus
Brasil/ Museu da Inconfidência Chile/ Museo Nacional de Bellas Artes de Santiago Educação e mediação
Argentina/Museo de Ciencias Naturales de La Plata México/Instituto Nacional de Antropologia e Historia (INAH) Conservação preventiva
Brasil/ Museu Arquidiocesano de Arte Sacra Espanha/Museo de América Conservação preventiva e documentação de coleções
Brasil/Museu da República Espanha/ Museo Arqueológico Nacional de España Plano museológico
Argentina/Museo de Arte Moderno de Buenos Aires México/ Museo Universitario Arte Contemporáneo (MUAC) Educação/interpretação em museus/estudos de públicos
México/Secretaria de Cultura de la Ciudad de México Uruguai/ Museo Pedagógico de Arte Infantil Gestão de museus
Chile/Museo Regional de la Araucanía Argentina/ Museo etnográfico Juan Ambrosetti de Buenos Aires Inventário/documentação/registro de coleções
Brasil/ Museu de Arte Moderna de São Paulo Portugal/Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia Comunicação/captação de fundos
Brasil/Museu da Imagem e do Som de Belo Horizonte Uruguai/ Centro de Fotografía de Montevideo Gestão de Coleções/Conservação Preventiva
Brasil/Núcleo de Preservação da Memória Política Chile/ Museo de la Memoria y los Derechos Humanos de Chile Inventário/documentação/registro de coleções
Brasil/Museu de Comunicação Hipólito José da Costa México/ Fototeca Nacional e Museu de Fotografia – INAH Conservação preventiva
México/Museo de la Ballena y Ciencias del Mar España/ Museo Nacional de Ciencias Naturales Gestão de manejo de coleções

Inscrições abertas para a Categoria I

O Programa de Bolsas Ibermuseus de Capacitação segue recebendo solicitações para a Categoria I até 30 de março de 2018. Interessados em receber apoio para participar em atividades formativas de curta duração devem inscrever suas solicitações por meio da plataforma Convocatórias Ibermuseus.

Essa categoria é direcionada ao apoio à capacitação profissional em atividades de curta duração, tais como jornadas, cursos, oficinas, seminários, conferências e afins, realizadas ou apoiadas por instituições governamentais responsáveis pelas políticas públicas para os museus. A duração das bolsas oscila entre um mínimo de dois dias e um máximo de cinco dias.

As candidaturas a essa categoria deverão ser enviadas no prazo mínimo de 60 dias antes do início da capacitação, e as atividades poderão ser realizadas até 30 de junho de 2018. As Bolsas de Capacitação Ibermuseus podem financiar: a) Transporte de ida e volta do local de origem ao destino da atividade ou intercâmbio; b) Seguro de viagem; c) Acomodação em diferentes tipos de estruturas de hospedagem com tarifas de categoria 3 estrelas.

No ato da solicitação, é necessário apresentar um Projeto de Multiplicação que demonstre de forma clara, com indicadores, de que maneira os conhecimentos adquiridos serão multiplicados dentro de sua instituição de origem.

Mais informações em: http://www.ibermuseus.org/wp-content/uploads/2017/08/Becas_Informacion-General_2017-POR.pdf.

 

 

Fotos: Olmo Oztoc Arrúa Ortiz e reprodução internet

  1. Projeto “+caras-basura”, parte do Projeto de Multiplicação do Museu Trompo Mágico
  2. Museu da Inconfidência
  3. Atividade no MuPAI, em Madri
  4. Projeto “+caras-basura”, parte do Projeto de Multiplicação do Museu Trompo Mágico